sábado, 22 de março de 2008

Ainda em Ushuaia


Acordei com o casal de australianos indo embora. Eu também estava disposto a ir embora, mas tinha que comprar passagem ainda, nos outros dias não tinha conseguido nem mesmo saber há que horas tinha ônibus nem preços.

Saí pra saber sobre isso e se possível ir embora no mesmo dia. Em vão, só há uma empresa de ônibus pra sair da cidade e só sai as 6:00 da manhã, ou seja, só no próximo dia, domingo pra poder ir embora. Já comprei pra garantir, mas também em efetivo, não aceitava cartão, mais fazer o que, “pra quem está cagado, o que é um peido?”. Havia pensado em ir de avião, mais pqp, muito caro e também só no dia seguinte. Ainda bem que a casa de câmbio estava aberta, senão estava fudido de vez.

No hostel mais tarde chegou um casal de Israel que ficou no mesmo quarto que eu, pra variar só inglês uheuheuhe. Eu a essa altura já não estava falando nem espanhol mais, começava a falar em inglês, passava pra espanhol, português, uma bagunça. Isso foi o dia todo assim.

Uma curiosidade, andando por Buenos Aires, Mar del Plata e Ushuaia, fora nas viagens, vi muitas argentinas obvio huehuehue, mas quase todas tem um tipo de adolescente, baixinhas, magrinhas, quadril largo, rosto fino, sempre de calçado baixo, com carinha de criança e sempre usando o mesmo modelo de roupa huehueuhe. Mas são bonitas, só que nunca da pra saber mais ou menos a idade das chicas.

Outra coisa, na argentina as cidades tem cheiro de gás, devido aos sistemas de calefação, daí, tudo fica cheirando a gás, até a gente mesmo, roupas ...

Continua ... o drama mais ainda

Nenhum comentário:

Postar um comentário