segunda-feira, 24 de março de 2008

El Calafate, Glaciar Perito Moreno


Cheguei em El Calafate à 1 da madrugada como previsto. Peguei alguns mapas, uns folhetos no terminal e sai procurando um hostel perto, mais nada. Pior que eu estava só com 90 pesos e pra piorar mais, segunda na argentina era feriado novamente kkkkkk, tudo pode piorar, sempre huehueuheuheuhe.

Mais como eu sempre olho pelo lado positivo, está valendo a aventura, da mais emoção hueuheuheuhe. Foda que do jeito que estava, não tinha o que fazer na cidade, tudo seria com dinheiro e eu não tinha mais. Pensei em ir embora direto pra Bariloche. Isso porque vi que aceitava cartão pra comprar a passagem. Mais estava fechado todas as agências de viagem. Isso já eram umas 3 horas ou mais. Aí como ia embora cedo resolvi ficar no terminal mesmo.

Mas pela manha quando as agências abriram fiquei sabendo que só tinha passagem para as 20h e uma as 4 da madrugada, só que tudo lotado até dia 27, pqp, eu disse que podia piorar.
Aí fui no centro achei um caixa eletrônico e fiquei tentando tudo quanto era possibilidade, ai consegui sacar um pouco mais de dinheiro no cartão de crédito. Aí que é foda, porque é empréstimo e caro, 4% de taxa de saque, mais 9.9% de juros ao dia.

Voltei ao terminal e comprei a passagem mais próxima pra sair da cidade, que seria na terça às 12h voltando pra Rio Gallegos. E como ia ter que ficar na cidade e já tinha dado uma aliviada na falta de grana, resolvi comprar um pacote pra ver o Glaciar Perito Moreno, 60 pesos de ida e volta, mais 40 pesos de entrada no parque. Iria sair às 15 horas, ou seja, dava tempo de caminhar até um lago, tirar umas fotos e almoçar.

Cheguei ao parque pouco mais de uma hora depois. A visão é espetacular, o negócio é gigantesco e o engraçado é que estava um sol, mais mesmo assim a geleira enorme não derrete. De um lado um bosque, montanhas, sol, do outro gelo e mais montanhas de gelo de mais de 40 metros de altura acima do lago. Fora o tempo no topo das montanhas atrás, todo nublado e cinzento. Parecia que havia uma barreira entre dois mundos.

O mais louco são os barulhos, a todo momento se ouve estalos fortes e em seguida outro estrondo enorme e minutos depois outro estrondo. É o gelo se partindo, depois caindo no lago e em seguida submergindo. Parece uma explosão de dinamite, impressionante.
No parque foram feitas passarelas rente ao cerro que da pra chegar bem perto do Glaciar e ver o quanto é gigante. Vale a pena ver, no caso valeu ter ficado na cidade.

Na volta procurei um hostel, porque não estava afim de passar mais uma noite no terminal. Achei um chamado El Calafate, bem arrumado, 35 pesos, nem procurei mais, era esse mesmo.

Continua ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário